Correr na areia com tênis aumenta o risco de lesão, diz especialista

Patrícia Prieto, fisioterapeuta especializada em ortopedia e traumatologia, afirma que o ideal é correr na praia descalço

11

Férias, carnaval, verão e muito sol. Esses são apenas alguns dos inúmeros motivos que você tem para você visitar a praia nesse começo de ano. Mas e os treinos? Não vai deixar para depois, né? Se você nunca se exercitou na praia, tenha certeza que vai adorar.

Muitas pessoas me perguntam qual é o correto: correr na areia com tênis ou descalço. Para surpresa da maioria, o ideal é você praticar exercício descalço. Sabia dessa? Isso, quem disse foi Patrícia Prieto, fisioterapeuta especializada em RPG, ortopedia e traumatologia.

“O ideal é correr na praia descalço. A areia é um terreno acidentado e, a cada passada, existe uma exigência maior para que o corpo encontre seu equilíbrio. Isso significa que é um maravilhoso exercício de propriocepção”, explica Prieto.

De acordo com a fisioterapeuta, propriocepção que é a capacidade de reconhecer a localização espacial do corpo, sua posição e orientação, a força exercida pelos músculos e a posição de cada parte do corpo em relação às demais, sem utilizar a visão – chique, né?!

Todas as vezes que corri, eu fui de tênis, principalmente porque corria naquela parte de área batida, próxima à água. Me certifiquei se era dessa área mesmo que estávamos falando e sim: na areia firme ou na fofa, a recomendação é pé no chão.

“Isso se aplica tanto para a areia fofa quanto para a areia firme. Ao correr descalço na praia, além de aumentar a propriocepção, você ainda massageia a sola do pé, proporcionando um relaxamento na musculatura”, convence a especialista.

Para quem costuma correr de tênis, fica um alerta: praticar atividade física dessa forma pode aumentar o risco de lesão. A profissional explica que podemos nos machucar porque nós usamos mais o calcanhar e, consequentemente, aumentamos o impacto no joelho e no quadril.

correr-na-praia

Anúncios

Aprenda a fazer uma ceia de fim de ano com poucas calorias e mais leve

 Nutricionista, Isabela Mello, monta um Cardápio Light para você não furar a sua dieta
ceia-de-natal
Foto: reprodução/divulgação
Fim de ano é sinônimo de muitas comidas gostosas, família reunida e guloseimas sem fim. Mas você sabia que dá para fazer uma ceia de Natal ou jantar de Ano Novo sem comer tantas calorias? Isso, quem nos contou foi a nutricionista Isabela Mello.
“É possível realizar uma ceia saudável sem perder o sabor, substituindo os pratos tradicionais, mais calóricos e gordurosos, por pratos gostosos”, conta ela.  E nem é tão difícil assim. Isabela Mello separou 10 receitas para você fazer uma ceia completa.
Segundo ela, o Cardápio Light apresenta preparações mais leves utilizado frutas, molhos à base de iogurte desnatado, alimentos fonte de fibras, assados e grelhados, redução de calorias e mesmo assim são muito gostosos.
Nossa sugestão: Salada Waldorf (Endívia, nozes, uva passa) ou Salada de frango com iogurte e abacaxi, Risoto de arroz integral com queijo branco, Chiste com maçãs recheadas ou Peru ao molho de manga, Farofa Fitness, Rabanada assada ou Choco-te de baixa caloria ou Bolo integral com frutas frescas, Drink de verão.
omg
Confira 10 receitas mais leves para você fazer uma ceia completa:
1. Salada Waldorf  
salada-waldorf
Foto: reprodução/divulgação
INGREDIENTES:
3 maçãs com casca cortada em cubos;
2 colheres de sopa de suco de limão;
1 lata de creme de leite light;
1 xícara de chá de salsão bem picado;
½ xícara de chá de nozes picadas;
½ xícara de chá de uva passa preta sem semente;
1 maço de endívia;
1 pitada de sal.
MODO DE PREPARO:
Em uma tigela, misture as maçãs com o suco de limão, o creme de leite e tempere com sal. Junte o salsão, as nozes e as passas e sirva sobre as folhas de endívia.
Dica: Reserve um pouco das nozes e uvas passas para decorar a salada, polvilhando-as por cima. Para evitar que as maçãs escureçam, deixe-as cobertas com água e gotas de limão.
2. Salada de frango com iogurte e abacaxi
salada
Foto: reprodução/divulgação
INGREDIENTES:
2 peitos inteiros de frango desossados ou 4 filés;
1 colher de sopa de azeite extra virgem;
1 limão;
1 abacaxi médio;
1 bulbo de erva doce ou 5 talos de salsão;
200 ml ½ de iogurte desnatado;
1 colher de sopa de hortelã, bem picadinha;
1 colher de sopa de salsinha, bem picadinha;
1 ou 2 colheres de sopa de mostarda;
Pimenta do reino à gosto;
Sal à gosto.
MODO DE PREPARO:
Aqueça o azeite extra virgem em uma frigideira. Tempere os peitos de frango com sal e pimenta do reino. Doure um de cada vez na frigideira, de preferência antiaderente. Depois, é só retirar para temperar com o limão.
Deixe esfriar e desfie grosseiramente. Misture bem o iogurte com a mostarda, a hortelã e a salsinha. Assim que fizer isso, tempere com sal e pimenta. Corte a erva doce em duas parte e fatie as metades.
Sem retirar as folhas do abacaxi, corte-o em duas parte iguais, que serão usadas como recipientes para servir a salada. Retire o abacaxi da casca deixando cerca de 1,5 cm de cada lado.
Corte o abacaxi retirado em cubinhos. Coloque numa peneira para escorrer. Numa tigela, misture todos os ingredientes: coloque primeiro o frango, em seguida o abacaxi, as tirinhas de erva doce e misture.
Coloque o molho de iogurte aos poucos até que todos os ingredientes estejam envolvidos. Divida em duas partes e sirva dentro do abacaxi.
3. Peru ao molho de manga
com-molho-de-manga
Foto: reprodução/divulgação
INGREDIENTES:
-Peru:
1 Peru magro (3 kg);
1 dente de alho;
1 colher de sopa de azeite extra virgem;
2 colheres de sopa de cebola ralada;
Sal e manjericão à gosto
-Molho:
Suco de 2 laranjas;
1/3 de xícara de vinagre de maçã;
1 xícara de água;
1 lata de guaraná diet;
1 manga média sem casca;
MODO DE PREPARO:
Tempere o Peru com o manjericão, o alho, o sal, o azeite extra virgem e a cebola. Ponha para assar coberto com papel-alumínio. O recomendado é calcular cerca de 40 minutos em forno médio para cada quilo da ave (sem recheio).
No caso, como foi utilizado um Peru de 3 kg, ele ficaria 2 horas no forno. Para o molho, bata os ingredientes no liquidificador e regue o peru até ele dourar. Uma dica é usar a farofa fitness para decorar o prato.
4. Chester com maçãs recheadas
com-maca-recheada
Foto: reprodução/divulgação
INGREDIENTES:
1 Chester;
½ garrafa de vinho;
Suco de 6 laranjas;
1 colher de sopa de margarina light;
½ xícara de chá de salsa picada;
6 maçãs;
150 gramas de uvas passas;
100 gramas de nozes picadas;
½ colher de sopa rasa de adoçante líquido (Sucralose).
MODO DE PREPARO:
Tempere o Chester com o vinho e a laranja, de véspera. Misture a margarina à salsa picada e besunte a ave e depois coloque em uma assadeira com metade do líquido.
Cubra com papel alumínio e leve ao forno pré-aquecido a 200°, por aproximadamente 2 horas, regando-a sempre com o caldo de laranja e vinho em que passou a noite. Retire o papel alumínio, junte as maçãs e deixe dourar por mais 30 minutos. Engrosse o molho que ficou no fundo da assadeira com amido de milho e sirva à parte.
Para o recheio das maçãs, coloque as uvas passas no vinho com o adoçante e deixe de molho por meia hora. Faça uma cavidade no centro das maçãs e retire um pouco da polpa. Recheie as maçãs com as passas e leve ao forno para assar, na última meia hora do Chester. Decore-as com nozes.
Para decorar, coloque o Chester sobre as folhas de alface, distribua as maçãs recheadas, intercalando com as uvas Itália e rubi.
5. Risoto de arroz integral com queijo branco
risoto-de-arroz-integral
Foto: reprodução/divulgação
INGREDIENTES:
1 xícara de chá de repolho roxo picado;
1 xícara de chá de arroz integral;
1 xícara de chá de salsão picado;
1 xícara de chá de cenoura ralada;
1 xícara de chá de queijo branco picado;
3 xícaras de chá de água fervente;
½ pimentão picado;
½ cebola picadinha;
4 dentes de alho;
Sal à gosto.
MODO DE PREPARO:
Refogue a cebola, o alho e o pimentão em uma panela de pressão. Salteie o restante dos vegetais e em seguida coloque o arroz, a água e o sal. Tampe a panela e deixe cozinhar por 20 minutos em fogo brando após pegar pressão. Adicione o queijo. Se for necessário, deixe no fogo por mais alguns minutos.
6. Farofa Fitness
farofa
Foto: reprodução/divulgação
INGREDIENTES:
2 cenouras médias raladas;
2 abobrinhas raladas;
1 cebola média ralada;
1 pimentão ralado;
3 dentes de alho;
Azeite extra virgem com moderação;
1 envelope de tempero de legumes;
2 xícaras de farinha de mandioca;
Salsinha picada à vontade.
MODO DE PREPARO:
Coloque o azeite extra virgem em uma panela e frite o alho até dourar. Acrescente em seguida, a cebola, a cenoura, o pimentão e a abobrinha. Refogue os ingredientes e coloque o caldo de legumes.
Misture bem e depois acrescente a farinha de mandioca. Mexa até que todos os ingredientes estejam bem misturados e por último, coloque a salsinha de acordo com a sua preferência. Tire do fogo e deixe esfriar. Pode ser usado para acompanhar carnes e frangos, recheá-las ou também decorar pratos.
7. Chocotone de baixa caloria  
chocotone
Foto: reprodução/divulgação
INGREDIENTES:
-Pré-fermentação:
1 xícara de água morna;
1 colher de sopa de açúcar de coco;
1 colher de sopa de fermento biológico;
MODO DE PREPARO:
Dissolva por completo o açúcar e o fermento biológico em água morna. Depois, reserve em local fechado por 10 minutos até formar uma espuma.
-Chocotone:
1 ½ xícara de farinha de arroz;
½ xícara de fécula de batata;
1 colher de sopa de farinha de linhaça;
1 xícara de polvilho doce;
3 ovos orgânicos;
4 colheres de sopa de óleo de coco;
1 xícara de açúcar de coco;
1 colher de chá rasa de goma xantana;
1 colher de sopa de fermento químico em pó;
4 colheres de sopa de cacau;
1 colher de chá de canela em pó;
1 colher de chá de vinagre de maçã;
1 xícara de nozes picadas;
1 xícara de chocolate picado sem lactose 70% cacau;
3 colheres de sopa de raspas de laranja;
1 pitada de sal.
MODO DE PREPARO:
Após a pré-fermentação e o tempo de repouso da massa, peneire as farinhas em um recipiente à parte e misture os ingredientes secos (com exceção da goma xantana e o açúcar).
Bata os ovos com o açúcar até crescer um pouco, então adicione o óleo, as raspas de laranja e o vinagre de maçã. Acrescente, aos poucos, a espuma da pré-fermentação e em seguida, coloque os ingredientes secos e misture bem.
Depois disso, adicione a goma xantana e bata bem até obter uma massa consistente e homogênea. Coloque a massa em um recipiente onde ela tenha espaço para crescer e a misture com as nozes e o chocolate.
Após misturar bem, transfira a massa para uma forma de panetone e deixe crescer por 30 minutos em local fechado. Asse em forno pré-aquecido por aproximadamente 35 minutos e pronto! Para decorar, polvilhe cacau.
8. Bolo integral com frutas frescas
bolo-integral
Foto: reprodução/divulgação
INGREDIENTES:
1 ½ xícara de farinha integral;
6 colheres de farelo de aveia;
5 colheres de farinha de linhaça;
1 colher rasa de cacau em pó ou achocolatado diet;
1 colher de fermento;
3/4 xícara de açúcar orgânica/demerara/mascavo ou adoçante em pó (Sucralose);
2 ovos;
1 clara de ovo;
Menos de ½ xícara de óleo de girassol/canola/linhaça;
1 ½ xícara de leite desnatado;
1 maçã pequena cortada em fatias finas;
1 colher de sobremesa de mel;
10 morangos;
Canela a gosto;
MODO DE PREPARO:
Misture todos os ingredientes secos em um recipiente e os líquidos em outro. Depois, junte os dois e bata à mão ou na batedeira. Coloque por cima da massa as fatias de maçã ou misture-as à massa em cubos. Coloque em forno pré-aquecido por 10 minutos a 150º. Sirva quente ou frio.
9. Rabanada assada
rabanada
Foto: reprodução/divulgação
INGREDIENTES:
2 baguetes de pão integral amanhecidos;
3 gemas;
3 claras;
3 sachês de adoçante em pó (Sucralose);
1 xícara de chá de leite desnatado;
1 colher de chá de essência de baunilha;
1 colher de sopa de canela em pó.
MODO DE PREPARO:
Bata as claras em neve e reserve. Misture o leite, um sachê de adoçante em pó e a essência de baunilha. Repouse os pães nesta mistura por 10 segundos.
Misture delicadamente as gemas, um sachê de adoçante em pó com as claras em neve. Passe os pães embebidos no leite nesta mistura de ovos. Coloque os pães em uma assadeira coberta com papel manteiga e leve ao forno pré-aquecido a 190° por 20-25 minutos, até que fiquem dourados. Ainda mornos, passe os pães na canela e no último sachê de adoçante em pó.
Sirva quente ou frio.
10. Drink de verão
drink
Foto: reprodução/divulgação
INGREDIENTES:
300 ml de água de coco;
3 unidades de cereja sem caroço, cortadas ao meio;
½ unidade de pêssego sem casca fatiado.
MODO DE PREPARO:
Leve as cerejas e o pêssego ao congelador e a água de coco à geladeira por no mínimo 4 horas. Em uma taça, coloque a água de coco gelada e as frutas congeladas. Decore com folhas de hortelã e sirva em seguida.

10 alimentos que ajudam a desinchar o corpo

Nutricionista explica como eles fazem isso
inchado-1
Quem nunca sentiu aquela sensação de barriga estufada e corpo inchado? Esse desconforto pode acontecer quando comemos alimentos com muito sódio, por exemplo.

Para falar a verdade, não é só isso. De acordo com a nutricionista Isabela Mello, existem outros fatores que podem gerar aquele inchaço chato, como “intestino preguiçoso, falta de hidratação, estresse do dia a dia, privação do sono, alteração de hormônios durante a TPM e retenção de líquidos”.

Mas calma! Existem alguns alimentos que podem te ajudar a resolver essa situação.

angulo
Primeiramente, vamos conhecer o que devemos evitar em nossos hábitos alimentares quando estivermos inchado e com aquela sensação pesada. Depois disso, Isabela Mello vai revelar 10 alimentos que podem ajudar o seu corpo a desinchar e fazer você se sentir um pouco melhor.

Quando você não estiver legal, é bom tomar cuidado para não abusar de alimentos lácteos, como leite, queijos e outros. Dê uma maneirada no refrigerante e em bebidas gaseificadas. Frituras, molhos condimentados e alimentos com muito sal já não são novidades, né? O que pode te surpreender é evitar a couve, por exemplo.

Vale lembrar que é muito importante você conversar com um nutricionista e com outros profissionais da área da saúde para saber o que é mais indicado no seu caso – já que cada organismo é de um jeito e não existe receita mágica.

eu-preciso
Confira, agora, os 10 alimentos que podem virar seus melhores amigos e entenda o porquê eles ajudam a desinchar:

1. Melancia

melancia
A Melancia, assim como o melão também, são carregados de fibras e água. Eles desincham e limpam o organismo.

“Além das fibras, estão entre as frutas com maior teor de água, por isso conhecidas por suas propriedades diuréticas. Limão, morango, laranja, tangerina são outras opções de frutas com boa quantidade de água em sua composição’, explica a nutricionista.

2.  Abacaxi

ufa-gostei
De acordo com Isabela Mello, a fruta tem a enzima bromelina, que pode facilitar a digestão, evitando o inchaço. O abacaxi pode ser uma boa opção de sobremesa, por exemplo.

3. Banana

banana
Como a banana possui muito potássio, ele consegue neutralizar o efeito prejudicial de sódio.

4. Alcachofra

jura-mesmo
Atenção para essa dica que ela é quente: além da ação diurética, a alcachofra possui propriedades lipolíticas que ajudam a queimar gordura e aumentar o metabolismo.

Se você aproveitar até as folhas da alcachofra, contará com mais fibras que podem potencializar o processo.

5. Algumas hortaliças

fechou
“Destaques para aspargos, salsa, beterraba, cenoura, folhas verdes, abóbora, berinjela, chuchu, abobrinha, cebola, alho-poró, pepino, agrião e alho”, lista Isabela.

Esses alimentos são ricos em água e possuem substâncias diuréticas.

6. Temperos naturais

tempero
Alecrim, salsinha e manjericão apresentam ação diurética e ainda são enriquecidos de antioxidantes, combatendo o envelhecimento precoce e aparecimento de várias doenças.
“Além do mais, apostar nos temperos ajuda a diminuir o consumo do sal, que contribui no combate da retenção de líquidos”, afirma a nutricionista.

7. Aveia

uau-serio
“O alimento contém betaglucana, um tipo de fibra solúvel que contribui para o controle de taxas de colesterol e açúcar no sangue”, explica Isabela Mello.

As fibras também contribuem com o aumento da saciedade, ajudam a eliminar as toxinas, consequentemente diminuem o inchaço e, associadas a uma ingestão adequada de líquidos, auxiliam no funcionamento intestinal, evitando que a barriga fique dilatada e dolorida.

8. Água de coco

coco
A nutricionista explica que ela é um isotônico e também diurético natural, já que apresenta carboidratos e minerais. Além disso, é uma bebida de baixo valor calórico.

Está aí uma boa dica para quem vai curtir o verão. Lembre-se que direto da fruta é a melhor opção por não ter adição de açúcares e conservantes

9. Chá verde

cha-verde
Rico em polifenóis, o chá verde estimula o metabolismo, hidrata e combate a retenção hídrica.

10. Chá hibisco

cha
“Ele é um ótimo termogênico, pois aumenta o metabolismo e ajuda na queima de gordura; evita a retenção de líquidos; armazenamento de gorduras; controla o colesterol e a pressão arterial; além de proteger o sistema cardíaco”, conclui a nutricionista Isabela Mello.
Viu só? Não precisa ter medo de comer nas festas de fim de ano. Se você se sentir inchado, experimente uma de nossas dicas e veja se funciona também em seu organismo.
Isabella Mello é nutricionista, CRN-3 47.319. Em caso de dúvidas, entre em contato no e-mail nutricionistaisabelamello@hotmail.com.

3 motivos para você jacar neste Natal

 jacar-natal
As festas de fim de ano estão chegando e fica cada vez mais difícil de resistir às tentações – é confraternização da empresa, happy hour improvisado, comemoração no bar da faculdade que passou sem DP e aquele calor gostoso à noite que dá vontade de furar o treino para passear.

Mas, calma! Eu tenho um bom motivo para você manter o foco: que tal a gente transformar esse Natal num dayoff? Isso, aquela um dia da semana que a gente pode comer gordices sem culpa.

O corpo precisa de um “descanso” da sua dieta e aproveitar esse momento é uma das melhores coisas que você pode fazer. Mas atenção: nada de furar treino ou desregrar a vida. É rotina normal com muito foco, combinado?

pois-e-ne
Então, é isso. Nada de bitolar e deixar os momentos bons passarem batidos. Confira 3 motivos para você enfiar o pé na jaca nesse Natal:

 

1. Nada melhor do que sair da dieta com quem a gente ama

familia-jantando

Natal gostoso é aquele que reúne nossos amigos e principalmente nossa família, né? Na correria do dia a dia, nem sempre temos tempo para aproveitar de verdade os momentos que vivemos com nossos familiares.

Tome aquele vinho que estava devendo com sua mãe, coma aquela farofinha de bacon que só seu pai sabe fazer. Aproveite para comer despreocupado com as pessoas que você tanto ama.

É isso mesmo: A família é a melhor companhia para dar aquela jacada!

 

2. As chances de ter comida gostosa é de quase 100%  

olha-o-peru

Nada pior do que deixar um dayoff passar sem aproveitar de verdade, né? Esse dia (santo) da semana demora tanto a chegar, e quando vem você desperdiça? Está errado isso aí…

Então já avisa sua vó, mãe, tia e similares que esse vai ser o dia, heim! Será que vai rolar rabanada?

 

3. Você merece 

uhul
Por fim, o último motivo é bem claro: se você focou durante o ano, fez de tudo para adaptar sua rotina, tentou seguir os treinos direitinho e não assassinou a dieta, você merece, sim, dar aquela jacada!

É claro que para chegar a uma meta, é preciso de muita disciplina e alguns (pequenos) sacrifícios. Mas existe algo chamado saúde mental e felicidade que também devem ser levados a sério na vida fitness.

Não vamos esquecer de ser equilibrados, ok? E sejamos felizes simplesmente porque merecemos!

– Ah, mas Laura, eu vou usar branco no Ano Novo, não posso ficar inchada!
Você tem toda a razão.

Fique tranquila que vamos conversar com a nossa parceira e nutricionista, Isabela Mello, para trazer muitas dicas sobre alimentos de diminuem o inchaço.

Qual a diferença entre alongamento e aquecimento?

Muitas pessoas acreditam que aquecer o corpo e alongar os músculos é a mesma coisa, mas, na verdade, não é bem assim. O aquecimento e o alongamento possuem funções diferentes e podem ser realizados em momentos distintos.

Se você também tinha essa impressão, relaxe! Hoje vamos te explicar exatamente qual a diferença entre essas duas práticas, quais os benefícios de cada uma delas e qual é o momento ideal para praticá-las.

O alongamento é um tipo de exercício estático que fazemos para ter mais flexibilidade. “Ele melhora a mobilidade das nossas articulações e aumenta a amplitude do movimento muscular”, explica Carolina Dias, professora de educação física.

Já o aquecimento é uma prática realizada no momento em que preparamos o nosso corpo para a atividade física. São exercícios repetitivos, como uma corrida, uma pedalada ou, até mesmo, uma série de polichinelos, por exemplo. Eles ajudam a melhorar a circulação sanguínea e pode potencializar o treino.

13650589_10157154642575788_597068912_n

Agora que você já sabe a diferença entre elas, confira 2 perguntas sobre o tema que podem surgir quando você começa uma vida mais ativa de treinos:

1. Qual é melhor momento para fazer o aquecimento e o alongamento?

Isso tudo vai depender muito da atividade que você estiver fazendo. Porém, Carolina Dias recomenda que você aqueça o corpo antes de sua atividade e alongue os músculos após a prática.

Ela explica que o aquecimento deve ser um exercício parecido com o que você pretende realizar. Por exemplo, “para fazer corrida, o melhor aquecimento é a caminhada. Já para musculação, é bom fazer algumas repetições sem carga de agachamentos, flexões de braço, prancha e outros”.

O aquecimento deve ser feito antes porque vai servir como uma adaptação do corpo àquela atividade. Desta forma, o nosso organismo vai respondendo gradativamente e conseguimos um desempenho melhor.

“O alongamento pode ser feito depois do exercício como uma forma de soltar a musculatura que está fadigada”, sugere a personal trainer. De acordo com ela, não é preciso sentir aquela “dorzinha de puxando”, ok?

13672320_1129699237087171_1237091959_n

2. Mas afinal, o que devo fazer para evitar lesões: aquecimento ou alongamento?

“Mesmo que todo mundo acredite nisso, não existe Santa Rita do Alongamento. Ou seja, alongar antes do exercício não vai prevenir lesões – pelo menos a curto prazo”, afirma a educadora física.

Para ela, o que pode causar lesões é a falta de aquecimento, pois “as articulações, musculatura e até mesmo o coração não estão preparados para suportar cargas e esforço”.

Quer entender isso na prática?

Imagine um carro antigo. Antes, precisávamos dar partida e esperar que ele esquentasse, não é mesmo? Só depois disso o motor estava pronto para funcionar e fazer “esforço”. O corpo é mais ou menos assim, precisa entender o que está acontecendo com ele antes de reunir todas as energias.

– Nossa Carol, então é só aquecer que fica tudo bem?

Não apenas. “O que previne lesão é aquecer corretamente o corpo antes de começar algum exercício físico, executá-lo da forma correta se atentando à postura e com uma periodização acompanhada por um profissional da educação física”, conclui.
*Periodização: é um planejamento de carga, volume e intensidade dos treinos de uma pessoa.